sexta-feira, 10 de julho de 2015

Trem bala Pequim Xangai

A viagem entre as duas megalópolis Pequim e Xangai pode ser realizado de algumas maneiras, as mais comuns são: embarcado numa das mais movimentadas pontes aéreas do mundo ou com um dos mais modernos sistemas de ferroviário de alta velocidade do mundo. 
Sou daqueles que sempre busco novas experiências em minhas viagens, e a opção aérea estava descartada, Airbus ou Boeings são iguais no mundo inteiro, além de algumas outra desvantagens como: possibilidade de atrasos, tempo de espera, distância dos aeroportos, por exemplo em Xangai o aeroporto a mais de uma hora do centro.  Escolhemos o trem pela possibilidade de viajar a mais de 300 Km/h hora sobre trilhos, as duas estações estão bem localizadas, e com criança o espaço e a possibilidade de distrações são maiores. 
Pesquisei em alguns sites e blogs que a opção de carro é interessante para conhecer o interior do país, os relatos são que para percorrer os 1300 Km levasse entre 12-15 horas, mas não a vejo como econômica, mas sim com objetivo de conhecer o país, além disto dirigir no trânsito Chinês tem suas particularidades.
Os trem de Pequim para Xangai saem da moderna estação Beijing South e chegam na Shanghai Hongqiao.  Nossas passagens foram adquiridas previamente pelo Guilherme, meu irmão, pelo site www.ctrip.com . As opções existentes de trens são praticamente de hora em hora, e a duração é de aproximadamente 4 horas e 45 minutos, depende da quantidade de paradas. Viajamos de segunda classe e pagamos RMB 555,00, aproximadamente 90 dólares por pessoa, a opção de primeira classe estava em RMB 935,00. 
Para os preocupados com a lingua, na estação os painéis passam as informações na escrita local e em Inglês, apesar de estar na China, números nunca mudam, então grave o horário do seu trem e número, com isto fica fácil achar qual o portão de partida. 


Escolhemos o trem G17 com partida às 15h e chegada programada às 19:57h. Viajamos no domingo 28 de dezembro para passar o Reveillon em Xangai, como tínhamos tempo aproveitamos a manhã para visitar o Zoo de Pequim, a casa dos Pandas na cidade. Próximo ao meio dia seguímos para almoçar na própria estação. A estação é muito ampla e bem sinalizada, fácil se locomover e localizar a entrada dos portões de embarque. Na estação existem várias lanchonetes ocidentais e locais, além de muitas lojas de souvenires e bugigangas. Almoçamos no Pizza Hut, o pessoal estava meio cansado dos temperos chineses. Uma dica e cuidado, para realizar as refeições sentados os restaurantes disponibilizam mesas no segundo piso, no piso térreo somente lanches ou comidas para levar, para subir os restaurantes não possuem elevadores, e foi necessário subir um grande lance de escadas carregando as malas.
Às 14:30 pegamos nossas coisas e fomos para o portão de embarque, e como estávamos com o Antônio entramos por uma porta lateral preferencial. As filas na China geralmente não são algo muito respeitado e organizado, porém na estação tudo ocorria de maneira organizada e tranquila, motivada principalmente pela disposição e amplitude da estrutura moderna da estação. As plataformas onde entramos no trem ficam no subsolo da estação, o trem possui muitos vagões, então tente ficar na sinalização do vagão que será fácil embarcar.
O vagão de segunda classe que estávamos era divido em fileiras de 5 poltronas, com 2 de um lado e três do outro do corredor. As poltronas são espaçosas, mas não reclinam muito, possuem tomadas para os Gadgets. Todos os vagões possuem dois banheiros, e espaços frontais e no fundo para as malas, além de espaço acima das poltronas para malas. O espaço acima da poltrona as bagagens devem ter o tamanho exato do compartimento, algo semelhante ao dos aviões porém aberto, eles retiram todas as bagagens que estiverem em excesso e exigem que a aloquemos nos espaços  frontais ou do fundo do vagão. Descobri isso da pior maneira, pois coloquei o carrinho do Antônio sobre a bagagem e eles mandaram eu remover.
Os primeiros movimentos do trem foram tranquilos, e durante o percusso urbano o trem trafegava numa velocidade de até 150 km/h, com as cabines conferidas e fora do trecho urbano o trem viajou tranquilamente próximo a 300 km/h sem qualquer sensação ou algo que lembrasse isto, ocorreram 3 rápidas paradas de no máximo 10 minutos em cidades do trajeto. 
Dei uma volta pelo trem e fui conhecer a primeira classe, são poltronas super confortáveis, com 3 poltronas por fileira, mas sem contatos entre elas, sem o risco de alguém sobre seu ombro. Não sei se compensa o investimento, mas se estiver viajando sozinho e não desejar o contato com estranhos é uma opção.
Durante o trajeto algumas funcionárias vendiam bebidas como refrigerantes, sucos e chás, alimentos como batatinhas e amendoins, além de uma bandeja de refeição quente. O vagão possuía um bebedouro com água potável gelada e quente, que é mais importante para eles esquentarem os Cup Noodles. Além das vendedoras, nosso trem estava equipado com um vagão restaurante.

A viagem foi muito tranquila e como prometido após 4 horas e 57 minutos de viagem, percorremos os 1318 Km, dando um média aproximada de velocidade de 265 Km/h. A estação Shanghai Hongqiao também e muito moderna, mas como estávamos carregados, cansados e com o Antônio, esqueci de fazer algumas imagens, mas registrei o momento do nosso desembarque, que ocorreu no horário previsto.

A experiência de viajar neste meio de transporte fantástico é incrível e dá raiva de não termos nada nem semelhante ou sendo construído no Brasil.




 Leia sobre a região de Guilin, uma das regiões de muitas belezas na China:

16 comentários:

  1. Obrigado. Excelentes informações e fotos bastante esclarecedoras.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal o seu blog !Em março iremos para a China e queremos pegar o trem de Pequim para Shangai. Você acha que podemos deixar para comprar nossos tickets ao Chegar em Pequim?!

    ResponderExcluir
  3. Minha opinião, compre um pouco antes, melhores tarifas e horários.
    @GusBelli

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Gustavo, viu muitos Brasileiros em Pequim, Xangai?

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Gustavo. Ótimo post. Uma pergunta: irei com minha esposa pra China agora em março e iremos pegar esse trem. As poltronas são marcadas ou é de quem chegar primeiro? Há risco de fazer essa viagem em pé, por falta de vagas? Muito obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem passageiro em pé neste tipo de trens, é extremamente organizado.
      Viajamos com lugar marcado.
      É uma experiência fantástica.
      @GusBelli

      Excluir
    2. Valeu Gustavo! Adorei a dica! Muito obrigado! só mais uma pergunta: comprar pelo travelchinaguide ou ctrip é confiável? Te seguirei no insta! Abraços!

      Excluir
  6. Gustavo, tudo bom? Vc precisou de visto rpa viajar entre pequim e shangai de trem? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gui você precisa de visto para entrar na China, tem exceções agora, mas entre Xangai e Pequim não precisa visto ou autorização.
      @GusBelli

      Excluir
  7. Ola Gustavo, você sabe como faço pra chegar em Yiwu, vou chegar no aeroporto de Pu Do
    ng e quero ir de trem bala pra Yiwu

    ResponderExcluir
  8. Irmão, estou em Xangai e quero passar um dia em Pequim. Passar uma noite lá e voltar. Vale a pena?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu curti Pequim, iria sim.
      Visita a cidade Proibida e algum Pudong, valera a pena.
      @GusBelli

      Excluir