quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Bridlewood,Monterey e Sideways

Ontem bebi o Bridlewood Pinot Noir 2011, um vinho que me levou de volta à Monterey, Califórnia, e relembrar o filme Sideways. Sempre penso no vinho como uma história engarrafada, e este vinho estava uma viagem engarrafada.
Fisherman´s Wharf de Monterey

Pier de Monterey
Monterey é uma das cidades mais agradáveis do litoral Californiano, na US-1 fica aproximadamente no meio do caminho entre Los Angeles e San Francisco, uma parada estratégica para quem estiver fazendo a viagem pela Costa Oeste americana. Na minha última passagem pela região nos hospedamos em Monterey para no outro dia fazer o trecho da US-1 do Big Sur, uma das mais belas rodovias americanas e com certeza das que já circulei.

A famosa rodovia US-1 no Big Sur
Lembrei do Sideways, filme que conta uma aventura eno gastrônmicas de dois amigos pela California. Muitos acreditam que o filme acontece foi no Napa, o filme é todo na região de Monterey. No filme várias referência ao Pinot Noir Californiano, a mesma uva do Bridlewood, e a negativa do protagonista em beber vinhos de uva Merlot.


Bridlewood Pinot Noir 2011
Vamos ao Bridlewood Pinot Noir 2011, o vinho é produzido na região de Monterey, uma região com forte influência das neblinas e umidade do Oceano Pacífico, quem estiver na região sente a forte maresia. Achei o vinho muito elegantes, aromas herbáceos e delicados. Em boca excelente, redondo, uma acidez presente e refrescante. Sou apreciador deste toque leve dos Pinot, sem agredir e o frescor em boca. Harmonizou bem com um risoto de Alho-poró e Palmitos. Um bela escolha do pessoal da Wine.com.br para o Clube de Junho.

Visitando o site da Bridlewood descobri a possibilidade de visitar a vinícola, mais uma bela dica de programa na região.

"Beba com Moderação"

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Programas de Milhagem e o desrespeito ao cliente

As milhas ou pontos das companhias aéreas são bonificações ganhas pelos passageiros voando com as companhias aéreas. Esta foi uma forma de gerar uma parceria entre o cliente e a companhia, fazendo com que você fique fiel a marca e procure voar com a mesma empresa a maior quantidade de vezes. Além de vantagens na emissão de bilhetes bonificados, os clientes recebem outras regalias como maior franquia de bagagens e sala vip.

O Smiles da Gol e o Fidelidade da TAM são os dois maiores programas de milhagens do mercado brasileiro. Ambos programas mostraram uma capacidade enorme de desrespeito e falta de comprometimento ao cliente nos últimos anos. Nos últimos meses tivemos alterações nas quantidade de milhas necessárias para emitir bilhete, sempre para mais obviamente. Agora neste mês o Smile da Gol modificou a forma de acúmulo de milhas por voos. 

Para voos internacionais é praticamente uma gincana e necessário muita sorte para conseguir um bilhete com as milhas mínimas.

Sempre fui e ainda serei adepto da utilização dos planos de milhas, mas vejo que nós como clientes sempre estamos a mercê da Gol e da TAM que não estão nem aí para nós, acredito até que a TAM deveria mudar seu plano para Infidelidade, pois FIDELIDADE somos nós os clientes, mas o plano não é nada fiel.

Como a vida está copiando a comédia, compartinho o vídeo hilário dos Portas dos Fundos ridicularizando os programas de milhagens:

Uma de minhas saídas é emitir os bilhetes através do programa de fidelidade do próprio cartão de crédito, sem o envio para o programa de milhagem. Tenho um post que explica isso: # Voando com o Bradesco Fidelidade

Lembro sempre que:  "Milhas boas, são milhas voadas" , não adianta poupança em milhas!!!

Veja nosso post antigo sobre Milhagens também: #Programa de Milhagem minha opinião

Sugiro também ler o texto do Riq Freire no Viaje na Viagem que explica todas as alterações: