segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Viajante Convidado: Gresiela - Côte D`Azur - Parte IV

Em direção à Côte D´Azur...
Nosso próximo ponto destino era Nice, mas queríamos como sempre aproveitar o percurso. E como havia a chatice dos cartões de crédito nos pedágios, resolvemos sempre escolher estradas alternativas, que nos resultou num ganho de beleza extraordinário. Saímos de Aux em direção à St-Tropez.


Um detalhe que não posso deixar passar nestes relatos é a surpresa com o GPS. Utilizamos os dos iPhones. Nada podia ser mais preciso. Foi mesmo chocante para nós que quando tentamos utilizá-lo no Brasil é sempre a maior encrenca. 
St-Tropez. A riqueza explícita! No cais que se espalha pelo litoral da entrada na cidade barcos, iates, e coisas que nem sei o nome. Obscenos!

E na frente deste cais, que mais parecia um estacionamento, diversos restaurantes que são boates a noite. Bem bonitos. Almoçamos num deles. Meu filho se jogou no meio das almofadas estampadas com lindas mulheres e disse com um sorriso maroto. “bate uma foto, mãe”.


Depois de almoçar fomos caminhando até uma fortificação.
 



Seguindo adiante chegamos no outro lado da praia e encontramos a vila, linda. Aquelas prainhas calmas, com o típico litoral em pedras. Um clima e tanto!


Saímos de Saint-Tropez e a próxima parada foi em Cannes. 




O festival de cinema tinha sido na semana anterior, então ainda estavam arrumando o Palácio dos Festivais. Além da cidade ser muito bonita, passar pelo Palácio foi bem bacana.


Próxima parada, Nice, onde ficamos hospedados por dois dias.
Eu gostei muito da cidade de Nice. Se é que dá pra no meio de tanta coisa legal e linda que vimos escolher alguma cidade preferida, acho que escolheria Nice. Ainda que não conhecemos muitas coisas. Ficamos restritos à cidade antiga e a um pedaço da orla marítima que estava em frente ao nosso hotel. Aí ficamos hospedados num Mercure Nice Marché Aux Fleurs, reserva realizada pelo Booking.

Vista da varanda no quarto do Mercure Nice Aux Fleurs

Em Nice fizemos um passeio com o trenzinho que dá uma noção legal desta parte antiga da cidade.

Com o trenzinho chegamos num ponto alto da cidade, de onde tivemos uma vista excepcional.

Caminhamos um pouco pela orla, onde estava acontecendo uma feira de pequenos produtores italianos. Comi a melhor azeitona da vida. Nunca mais vou comer esta que compramos nos vidros nos mercados com tanto gosto como comia antes.
Ruelas de Eze
De Nice também fomos conhecer a cidadezinha de Eze, que além da vista linda para o mediterrâneo nos deu uma sensação de mais do mesmo, já que já tínhamos conhecido várias cidades romanas e medievais.



O caminho até lá é lindo.
 E fomos até a impressionante, rica, e escandalosa Mônaco.
Com suas mil Ferraris e coisas do tipo circulando pelas ruas e estacionando em frente ao Cassino de Monte Carlo.
Meu filho adorou contar as Ferraris. Nunca viu tantas ao mesmo tempo. Coisas de menino...

E meu marido adorou dirigir pelas ruas da cidade em que acontece a corrida de Fórmula 1, que aliás tinha ocorrido na última semana.

Voltamos para Nice e no dia seguinte acordamos cedinho, tomamos café e partimos de volta à Barcelona pela Autopista. Os mais ou menos 700 km de estrada foram muito tranquilos. Estrada excelente, pouco movimento e beleza que não terminava pelo caminho.

Dormimos mais uma noite em Barcelona e no dia seguinte voltamos para o Brasil com a certeza de que viajar é ter uma emoção em cada esquina!


Tenho a agradecer a Gresiela e seus modelos Rodrigo e Giordano por partilhar desta sua viagem, aqui no Viajar e Pensar. Este roteiro um dos mais charmoso e encantadores, seus relatos nos levaram a percorrer as curvas das estradas, sentir o aroma das lavandas e curtir estes panoramas que encantaram e inspiraram muitos artistas. Beijão e obrigado!!!
Gustavo Belli

Acompanhe as outras etapas desta viagem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário