domingo, 3 de fevereiro de 2013

O dia que não pude comprar álcool

Domingo de verão você está em Jurerê Internacional, um dos balneários mais organizados e desejados do Brasil. Um dia nublado e chuvoso, ideal para um Churrasco. Você tem a carne, o vinho está aberto, vai para a churrasqueira coloca o carvão nela, e descobre que somente possui álcool 40%, que não pega fogo. A poucas quadras está o supermercado, então vamos comprar o álcool 90%, para acender o fogo, e acontece o inesperado, não vendem álcool, não por questões de falta do produto, mas por determinações da secretária de segurança. Porque poderia ser utilizado nos atentados que estão assolando o estado de Santa Catarina nos últimos dias. Parece piada, mas aí você se questiona, sobre o imposto que paga e o quanto de retorno é obtido. Em uma semana de catástrofes, você questiona o que acontece neste país tragédia em Santa Maria,  eleição de um Renan para presidente do Senado e agora nem meu churrasco posso acender? Sim o churrasco é de menos, mas é o sentimento de que estamos vivendo no limite.

Vivemos um estado de sítio, hoje domingo 3 de fevereiro de 2013, Florianópolis, Capital do Estado de Santa Catarina, após as 22 horas o serviço de ônibus do transporte público seriam desativados, por que o estado inoperante não possui como proteger as frotas e a segurança dos passageiros. Sim, em 2013 meu estado que tanto tenho orgulho, não permite o ir e vir dos trabalhadores, coloca a vida dos funcionários do transporte público em risco e parece que é algo OK, que está bom, tira o ônibus, e o problema se resolve.

Tenho a impressão que não estão querendo alarmar para não prejudicar a vinda de turistas ao estado no Carnaval, mas o clima está estranho. Sim estamos vivendo uma guerra em nosso estado, e a preocupação das autoridades é de não causar alarde e consequentemente prejudicar o movimento do turismo. Se me perguntarem o que penso e sinto: Muita tristeza! Quantas pessoas dependem desta renda extra, mas se nem nós os cidadãos estamos protegidos, por favor turistas não venham também. Não pode ser normal, você ver ônibus andando com escolta, barreiras e blitz não comuns,  porque estão atrás dos criminosos que estão ateando fogo em ônibus e atirando em delegacias e prédios públicos. 

Além disso, a 100 dias atrás foram presos alguns bandidos que estavam cometendo os mesmo crimes, e sim, eles já estão todos soltos. Santa Catarina não está segura, a verdade é esta.

Uma vergonha, como em todas as situações no Brasil a responsabilidade é dos outros, não é de ninguém, mas todos os cidadãos de bem não podem viver em paz ou até mesmo  fazer seu churrasco.

Não sei se é um sentimento de questionamento pela paternidade chegando, mas estou preocupado.

TRISTE BRASIL!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário