quarta-feira, 11 de abril de 2012

A neve fascina

Certa vez quando menino, deveria ter uns 5 ou 6 anos, estava fazendo um castelo de areia na praia aqui em Florianópolis,  e observei uma senhora catando várias conchinhas e colocando numa sacola. Muito curioso perguntei por que ela estava fazendo isto? Pacientemente, ela explicou que morava numa cidade no Oeste de Santa Catarina e que muitas das crianças que viviam lá nunca haviam visto o mar e visitado uma praia, por isso levava as conchinhas para as crianças conhecerem as coisas da praia, e a ajudei em sua missão. Não sei porque, mas de certa forma isto marcou, fiquei pensando como alguém poderia nunca ter visto o mar? Eu manezinho nascido numa ilha, era impossível isto.
Em 1991 nossa família passou o Natal na casa de parentes em Cincinnatinos Estados Unidos, foi o meu primeiro contato com a neve,  fiquei completamente fascinado, me jogava nela, fizemos boneco, colocava na boca, fiz anjinho e etc. Muito marcou-me a cena de meu pai vidrado "hipnotizado" olhando pela janela a neve caindo. Era um mundo novo para nós.
Para o povo que vive e mora nestas regiões de inverno rigoroso, a neve é somente mais uma, sem grande diferença e em muitos casos um problema. Mas para nós Brasileiros, que não a temos com frequência a sensação do contato com a neve é igual a de uma pessoa que avista o mar pela primeira vez.


Retornando ao Gustavo menino, imagino que o mesmo menino que recebeu as conchinhas que ajudei a juntar, sentiu o fascínio por ela e quando avistou o mar deve ter pirado, e igual a minha experiência com a neve. Outro fato este mesmo menino em sua cidade aqui do oeste Catarinense, provavelmente tenha visto neve muito antes do que eu, pois é comum neve nestas regiões, mas não avistava o mar. 











Nesta última semana tive um novo encontro com a neve, com belas paisagens brancas e nevascas pelos caminhos na Rússia. Foi muito bom sentir o deslumbre novamente, abrir a boca para comer um floco de neve, só não fiz o anjinho novamente. Porém ao conversar com alguns Russos ou mesmo meu irmão que vive a dois anos em Moscou, eles estavam cansados, não aguentavam mais aquela cena branca, aquele frio que os estavam acompanhando pelos últimos seis meses. 
Pensei, ainda bem que de praia não enjôo.
Para finalizar aquela frase famosa:  " A grama do vizinho é sempre mais verde."

Qual a nossa opinião? Veja no outro post:
Moscou Inverno ou Verão?