sábado, 24 de novembro de 2012

Cazaquistão, desculpem minha ignorância!!

Assumo que era um completo ignorante sobre o Cazaquistão, até que, no mês passado, meu irmão me enviou várias imagens magníficas pelo “WhatsApp” (aplicativo do iPhone) diretamente de sua passagem por este país da Ásia Central. A proposito todas as imagens deste post foram fotografadas com um IPhone.

O Cazaquistão é o nono maior país do mundo em território e o maior se considerado apenas países sem litoral. É um país de maioria muçulmana, mas graças a sua situação geográfica (Rota da Seda), muitas outras religiões convivem em harmonia no seu território.

Mesquista em Almaty

Igreja Ortodoxa Russa em Almaty

O país fez parte do Império Russo e da ex-União Soviética, ficando independente, em 16 de dezembro de 1991, após o fim da URSS. A capital é Astana e a cidade mais populosa é Almaty. Vivem hoje no Cazaquistão aproximadamente 17 milhões de habitantes, sendo as línguas cazaque e russo as principais do país. A economia do país vive um momento pujante, devido às exportações de commodities como petróleo, gás, trigo, urânio, entre outras.



Meu irmão foi a Almaty voando com a Air Astana, que é considerada a melhor e mais moderna companhia aérea da Ásia Central. A Air Astana utiliza novos aviões da EMBRAER, Boeing e Airbus. A Air Astana possui voos diretos das principais cidades Européias e de Nova York nos Estados Unidos.



As imagens de Almaty lembraram em muito aquelas que vi ao fazer a Transiberiana, até encontrar o camarada Lenin numa das praças. Além das obras do tempos soviético, as mesquitas e a natureza da região são de uma exuberância incrível, alternando grandes desertos, lagos  e montanhas.


O Cazaquistão também é conhecido por ser o local de lançamento dos foguetes espaciais Russos, além dos lançamentos, nos desertos da região que ocorre a reentrada e pouso dos Cosmonautas Russo.
Canyon Charyon



 

A duas horas de Almaty está o Canyon Charyon, que me lembrou as imagens de Utah ou do Calafate na Argentina, onde tive a oportunidade de visitar em julho. No deserto alguns dos tripulantes da Estação Espacial Internacional reencontram com a terra firme.



Canyon Charyon
Cazaquistão
Outro passeio na região é conhecer o Grande Lago Almaty, que, a 3.500 metros de altura, é de uma beleza impressionante!!! 
Grande Lago Almaty

 

No caminho de subida para lago Almaty alguns dos Observatórios e Centrais de Controle Espacial Russo, a NASA da Rússia.

 
 

Lembrem-se, que como Argentina, Brasil e Uruguai não são a mesma coisa, a Ásia Central com seu “Quistões” é com certeza um belo mundo a ser explorado e conhecido. Já pensou em visitar Uzbequistão, Tadjiquistão, Quirguistão e quem sabe até o Afeganistão? 

Almaty, Cazaquistão
Valeu Gui por fornecer o relato e estas belas imagens.
Sugiro aos curiosiosos sobre os outros "Quistões" e a Rota da Seda acompanhar os relatos da Emilia Fernandes, a @Emiliagf no :





Acompanhe os relatos de minha viagem com o Trem Transiberiano:


9 comentários:

  1. Lindas as fotos! Tenho lido muito sobre os "quistões" do lado de lá, e de fato existem uma série de belezas totalmente desconhecidas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mundão Clarissa, são os verdadeiros "Far east

      Excluir
  2. Que legal.. adorei o relato e as fotos, eu que sou doida para um dia fazer a rota da seda de carro (nem sei se é possível), essas imagens afloraram ainda mais esse sonho (descobri da onde vieram as fotos da charada da sexta ;) ).
    Esse país está uma mistura de Turquia, Banff, Utah e Tunisia... amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Mirella

      Tb achei uma misturança de locais.

      Valeu!!

      Excluir
  3. Que máximo esse post! Cazaquistão é um grande desconhecido e parece um lugar que vale muito a pena. Se tivesse tido um pouco mais de tempo teria passado por Almaty também.
    Pelo jeito o gosto em viagens é comum na família :-)
    Obrigadíssima pela recomendação do TA, um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oh Emília, eu que agradeço os relatos e imagens do Turista Acidental.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Pois é... viajar é um mal de família,né? Tem que ver isso aí! ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma excelente herança genética :)

      Beijão Carmem !!!

      Excluir