terça-feira, 9 de outubro de 2012

Circum-Baikal: O dia que mergulhei no Lago Baikal

Bela manhã gelada na beira do Baikal, após duas noites no trem Novosibirsk-Irkustk como é bom dormir num quarto sem movimento. Tomamos um café da manhã reforçado e às 9 horas da manhã já aguardávamos o barco para cruzar o lago Baikal. Nosso destino seria Port Baikal, onde embarcaríamos na parte mais bela e impressionante de toda a Transiberiana.
Nevoa matinal no Lago Baikal
Cruzar o lago Baikal, numa manhã com nevoa, criou um clima bastante bucólico e lindo. As águas cristalinas e calmas do Baikal passavam uma  energia única, somente o fato de navegar  pelo  lago Baikal com este visual, valeu o dia.


Espetáculo das nevoas matinais  do Lago Baikal
Port Baikal uma base costeira, na entrada do Rio Angara, no extremo sul do lago Baikal, um cenário antológico, uma viagem no tempo. Até visualizei uma embarcação com bandeira da URSS, única em toda a viagem pelo território russo.
Barcos com a bandeira da URSS

Um porto decadente, embarcações enferrujadas e um ar nostálgico. A poucos metros do desembarque  estava a pequena e bela estação de Port Baikal- ponto de partida do trem Circum-Baikal. 
Estação de Port Baikal

Ao lado da estação e à beira do lago  uma bela locomotiva antiga estava exposta,  e do outro estava o trem que nos levaria por estes famosos trilhos.



 
O Trem Circum-Baikal é um trecho de 86 Km, circundando o lago Baikal conhecida como a "Jóia da Transiberiana", não somente pela beleza, mas também pelo custo para sua realização. A sua construção no início do século passado foi de difícil execução, grandes obras de arquitetura e engenharia foram necessárias para contornar o relevo acidentado, túneis foram escavados nas rochas, pontes executadas sobre desfiladeiros para contornar grandes declives, foram obstáculos para a conclusão da Transiberiana.

Com a construção da Represa no Rio Angara, o trecho conhecido como Circum-Baikal foi desativado e hoje é somente utilizado pelo trem turístico e linha local. O trem turístico sai em dias alternados, de Irkustk para Port Baikal e de Port Baikal para Irkutsk. Nossa guia Lyuba comprou o pacote completo, estávamos na primeira classe do trem turístico. 
Todas refeições estavam incluídas em nossa passagem, já na partida sucos e frutas foram servidas. Aos que comprarem somente a passagem, o trem possui um vagão com bar e restaurantes, oferecendo algumas opções para refeição, mas principalmente lanches rápidos e os Omul defumados. Nossa passagem custou aproximadamente 100 dólares.

Omul Defumados
















O trem partiu de Port Baikal às 10 horas de Port Baikal com destino a Irkustk, transitou numa velocidade lenta, ideal para apreciar as paisagens exuberantes do Baikal.  Foram realizadas 8 paradas em pontos estratégicos, onde descíamos e andávamos pela região.
A primeira parada foi numa pequena vila utilizada pelos operários responsáveis construção da ferrovia, mas com somente algumas casas mantidas para a manutenção da ferrovia atualmente.
Esta foi a etapa mais turística da viagem, no trem Circum-Baikal viajavam turistas de várias nacionalidade, mas como em toda a Rússia principalmente o povo russo. Para os estrangeiros o destaque foi um grupo de fotógrafos italianos, e os exóticos chineses, que não podiam ver um cogumelo que já iam colhendo, observei  circulando pelo trem que muitos destes cogumelos estavam sendo ingeridos e misturados aos inseparáveis Cup Noodles. Os chineses viajam por estas regiões em decorrência da ligação ferroviária entre a China e a Rússia.


Algumas paradas foram em pontes e desfiladeiros, imaginar como esta obra ficou prontas no início do século passado é impressionante. No inverno nesta região a temperatura é super congelante e os ventos na beira do lago devem ser terríveis, imaginem com a ausência de tecnologia o sofrimento dos trabalhadores/escravos que a executaram, deve ter sido cruel.

Algumas paradas observamos  a natureza e a imensidão do Baikal, com sua águas cristalinas espelhadas.


Cruzamos caminhando alguns dos túneis cavados em rochas para o trajeto original da Transiberiana, foi algo incrível. 


Após cruzarmos um dos túneis chegamos numa enseada com um "praia".  Nesta parada aproveitamos a oportunidade de mergulhar nas geladas águas do lago  Baikal.
 
Prova do meu mergulho
A temperatura da água estava entre 5º e 8ºC, não estava congelada, mas entrando os pés ficaram duros, água é tão fria que você mergulha e ao respirar novamente já está quente, mesmo estando uns 20ºC, o choque térmico da temperatura da água com a temperatura era instantâneo. 

Maior reservatório de água doce do planeta
Lago Baikal
Ficamos uma hora ainda parados nesta enseada, havia uma lancha para passeios e barracas vendendo comidas, refrigerantes e cervejas. Ficamos chocados como algumas crianças não pararam de brincar nas águas geladas do lago Baikal.
Tunel 18 foi onde a Transiberiana de encontrou de Leste com Oeste
A próxima parada foi uma das mais interessantes, no túnel 18 foi o ponto em 1904 que as obras da Transiberiana vindo de leste e oeste se encontravam. Um ponto fantástico e histórico da ferrovia Transiberiana. Este túneis foram planejados e executados por engenheiros trazidos da Itália pelo Czar.

Estação de Slyudyanka
Após algumas horas de trem e já bastante cansados, chegamos na Estação em Slyudyanka. Nesta estação algumas pessoas desceram e tomavam os trens para continuar a Transiberiana rumo ao Leste. Neste ponto é o encontro entre a Circum-Baikal e a nova linha da Transiberiana. Permanecemos no mesmo trem até Irkutsk.
Estação de Slyudyanka

Estação de Irkutsk

Por volta das 21 horas estávamos em Irkutsk, onde passaríamos mais duas noites.






Acompanhe todas as paradas da Transiberiana:

10 comentários:

  1. Todas lindas, que viagem hein? A minha preferida foi a da lua... :)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Paula.
    Tem lugares que ajudam as fotografias sairem boas :)

    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  3. Que fotos!
    Que aventura!
    Que coragem!
    ... que inveja! ;-)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gustavo. Tudo bem? =)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos e até mais,
    Natalie - Boia Paulista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Natalie, muito obrigado.

      Sempre uma honra estar na #Viajosfera do Viaje na Viagem!!!

      Excluir
  5. Olá Gustavo!.
    Achei fantásticas tuas fotografias e a fluidez do teu texto. Excelentes paisagens!!!
    Grande abraço!!!
    Fábio Célio Ramos (B.A.)

    ResponderExcluir
  6. Olá Gustavo!
    Por favor, como e onde acho esse guia Turístico?

    Abraços
    Yasmin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, infelizmente não possuo mais este contato.
      @GusBelli

      Excluir