segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Novosibirsk: a bela das belas

Todos sabem que a Rússia é um país de belas mulheres, e Novosibirsk é considerada pelos russos a cidade das mais belas mulheres do país. No livro “O Aleph”, do Paulo Coelho, ele também cita este fato, o que me deixou bastante curioso.



É uma cidade “nova” para padrões russos, fundada em 1893 como “Novonikolayevsk”. Em 1903, modificou o nome para Novosibirsk, que significa “Nova Sibéria”. Atualmente, é a terceira maior cidade da Rússia (1,5 milhões de habitantes), ficando atrás apenas de Moscou e São Petersburgo. Novosibirsk possui belas e modernas construções e tem se beneficiado com o recente “boom” econômico do país.
 

A cidade desenvolveu-se com as obras da ferrovia Transiberiana e, principalmente, com a construção da ponte sobre o Rio Ob. De lá partem ainda os trens em direção aos países da Ásia Central, todos antigos membros da União Soviética. Novosibirsk foi muito importante na fase comunista, uma vez que em seu território foi construída a “Akademgorodok” (Academia de Ciências da União Soviética).  

Este foi um centro direcionado para o desenvolvimento dos grandes projetos dos sucessivos governos soviéticos. Por este motivo, a cidade ficou isolada do mundo até 1991, não sendo permitida a visita de estrangeiros à região pelo medo de espionagem. A cidade recebeu, ainda, grandes plantas industriais devido à sua localização central do ponto de vista geográfico e pelo difícil acesso a possíveis invasores.

Chegamos, na cidade, no domingo à noite. Fomos direto para a praia – sim, praia (veja o post anterior)!! Ficamos um pouco mais de 24 horas na região.
Nos hospedamos no hotel Azimut Hotel Sibir, que recomendo bastante. Fiz a reserva pelo site Venere.com , sendo que a diária do quarto duplo custou 4000 rublos (US$ 130 dólares, mais ou menos). Azimut é uma rede de hotéis de bom padrão com diversos empreendimentos na Rússia. Curiosidade: como em muitos hotéis do país, há um bar na recepção que, no fim do dia, reunia meninas a serviço.
Azimut Hotel Sibir
Lenina Ulitsa
Acordamos e fomos bater pernas pela cidade. Começamos seguindo pela Lenina Ulitsa (Ulitsa = rua). A arborizada Lenina é uma agradável rua comercial que terminava exatamente em nosso hotel. Era uma segunda-feira quente de verão, numa das regiões mais isoladas do mundo, e a cidade, apesar de seu tamanho, estava bastante calma, talvez por ser o período de férias dos russos.
Casarão típico da Siberia na Lenina Ulitsa
No domingo à noite, depois da praia comemos uns hambúrgueres e tomamos uns chopes no Carl's Jr, na Lenina Ulitsa.
Praça Lênin

Homenagem ao povo russo
O ponto principal da cidade é a Praça Lênin, que é obviamente ordenada com um grande monumento ao líder revolucionário bolchevique. A estátua é cercada por belos bronzes em homenagem ao povo russo. Nesta praça, encontra-se o maior teatro da Rússia, uma bela construção que simbolizava o valor que o governo comunista dava à cultura e à popularização das artes. Infelizmente, no verão, o teatro estava fechado.

Seguindo na Avenida Krasny, em frente a Praça Lênin, está o “Museu de Artes Russas”, mas somente apreciamos as esculturas do jardim. Mais à frente, está a Catedral de São Nicolas, o padroeiro da região. A Catedral é muito bonita, com tijolos vermelhos e uma abóboda dourada, típica das igrejas ortodoxas.

Catedral de São Nicolas
Após bater pernas sob o calor de 30ºC, fizemos o turismo lentamente, paramos bastante e resolvemos não forçar muito, pois a viagem estava somente começando.















Recomendado em vários guias, mas não vistamos, pois no dia anterior passamos pela frente e não nos animamos, é uma visita ao Museu da Ferrovia Transiberiana. Este é um museu a céu aberto com várias locomotivas e equipamentos para a construção da ferrovia. Não fez falta alguma!!





 







Durante todo o dia o calor era muito forte e algo curioso foi encontrar várias crianças tomando banho e se divertindo nas fontes e chafariz da Sibéria. 














Quanto às belas mulheres de Novosibirsk, não vou falar muito, imagens falam mais do que palavras, cada um com sua opinião.


No fim do dia retornamos ao Hotel, e utilizamos o serviço a sauna do hotel para tomar um banho e seguir para a estação. O Azimut cobrou 150 rublos por este serviço, muito importante para garantir a higiene, porque seriam 30 horas dentro do trem.

Muitos dos guias e blogs já alertavam que, apesar de ser a terceira maior cidade do país, não existem muitos pontos turísticos, o que se confirmou parcialmente.Uma cidade viu está visto.





A estação em Novosibirsk recebe o nome de Vokzal-Glavny, não é  gloriosa e bela comparada com a de Ecaterimburgo, mas é a maior estação ao longo de toda a Transiberiana. Este terminal é muito importantes, recebe conexões de vários países da antigas Repúblicas Soviéticas, além dos trens que partem da Mongólia e China. A estação é o destino final do trem mais longos saindo da União Européia o Sibiryak Express, parte desde Berlim na Alemanha, com partidas todos os sábados.


Às 21:56 fomos para a plataforma dois onde embarcaríamos no Trem 20 Moscou-Pequim, que estava vindo desde Moscou, cruza a Sibéria, atravessa a Mongólia e chega na capital chinesa. O trem Moscou-Pequim é hoje a rota mais realizadas pelos turistas ocidentais no trem Transiberiano.





Fomos com o trem 20 nesta até Irkutsk, numa viagem de 30 horas, embarcamos na segunda às 21:56 e somente chegamos em Irkutsk na quarta feira às 7:57 da manhã em horário local.








A Sibéria começou de forma inusitada, Novosibirsk foi somente nossa primeira parada.

Viu que até praia pegamos na Sibéria? clique aqui!


9 comentários:

  1. Todo mundo fala sobre a beleza das mulheres russas mesmo :-) Adorei o post, como sempre. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Luciana

      Obrigadao pela super audiência.

      Excluir
  2. Quanto à beleza das mulheres, não vou dar opinião...
    Mas as fotos mostram uma bela cidade, mesmo sem grandes pontos turísticos.
    Tô gostando de saber como foi a viagem. Já tô esperando o próximo capítulo, afinal, Novosibirsk foi somente a primeira parada.

    ResponderExcluir
  3. Minha filha fez um intercâmbio e ficou dois meses (jan e fev/2012) em Novosibirsk. Adorou o lugar e as pessoas foram muito legais com ela. Enfrentou um frio de -40º, mergulhou no lago gelado, curtiu muito a experiência. Uma cidade com 1 milhão e meio de habitantes, 50 universidades, mas com alguns costumes como de cidade de interior. O que mais chamou a atenção foi a segurança, pois se deslocava, às vezes, à noite, do metrô até a sua residência, sozinha, com todo o frio e nunca teve algum problema com segurança!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal Claudete,

      Sua filha deve ter tido uma experiência incrível, Novosibirsk era o centro do saber da URSS.

      A segurança na Rússia é um fator bem tranquilo, o problema é mesmo a língua.

      Muito obrigado pela visita.

      Gustavo

      Excluir
  4. Falando de Novosibirsk, peço não que me leem, mas espero humilde apor uma coisa de certa forma insólita. Estive andando por algumas ruas mais longe do centro numa cidade ao sul, terra de Raisa Gorbatchov, Rubtsovsk. E na Russia de um modo geral um fato me instiga que penso ser consequências de um passado +/- turbulento. Há muitas ruas de terra (sem pavimento). Talvez foram inibidas iniciativas privadas de empreiteiros de pavimentação urbana principalmente com participação comunitária. Vou tentar ser resumido. Moro em Patos de Minas no Brasil. Rubtsovsk é do mesmo tamanho. Patos que é de um país que quase não sabe o que é um astronauta, não tem 1 metro de rua que não seja pavimentado com asfalto usinado. E os russos são os pioneiros no bandeirantismo astronáutico. Não sei o que aconteceu, mas Deus sabe. Que São Serafim de Sarov, o São Francisco da Russia, interceda sempre em favor daqueles nobres irmãos daquelas longínquas latitudes...:)

    ResponderExcluir
  5. Oi, estou fazendo a transiberiana em maio/2017.Em novasibirsk também fiquei no Marins Park Hotel que dá para ir a pé da estação de trem, recomendo. De lá usei o aplicativo do uber para ir até o zoológico = 100 rublos. No zoo além de ver crianças cantando "Ai se eu te pego" em russo o q foi mto divertido, vimos também o tigre siberiano e o ligre que são a grande atração de lá!Vale a pena! Até mais:)

    ResponderExcluir