terça-feira, 14 de agosto de 2012

Transiberiana um mundo dentro da Rússia



São 9288 km de Moscou à Vladivostok na lendária ferrovia Transiberiana, que foi construída no início do século passado e atravessa 7 fusos horários. Isso mesmo, sai da Europa e chega no Oceano Pacífico. 
Com cidades que no período comunista que ficaram isoladas por mais de 50 anos, nenhum estrangeiro podia vistá-las, e também com o maior lago de água puras do planeta- são essas algumas características marcantes desta incrível viagem. A ferrovia Transiberiana é a artéria principal de um país, ao unir o maior território do planeta e proporcionar uma bela aventura aos viajantes.


Da idéia ao embarque foram 45 dias, meu irmão Guilherme vive e trabalha em Moscou, estava sem parceiro, e era seu sonho fazer esta viagem.  Eu e meu irmão temos uma excelente relação, porém nunca havíamos viajado somente eu e ele, sem nossos pais ou companheiras, então esta foi uma oportunidade muito legal para convivermos após anos e quilômetros de distância. Após definir o roteiro, tivemos o acréscimo da ótima companhia do Thiago, outro brasileiro que trabalha em Moscou com meu irmão, e que nos acompanhou até Ulan Ude, que localiza-se na metade do caminho.


Fizemos a Transiberiana somente em território russo. Iniciamos em Ekaterimburgo e seguimos até Vladivostok, quase em frente ao Japão, ou seja, passamos por mais de um quarto do planeta dentro de um trem. Nosso roteiro foi desenhado pelo desejo de meu irmão em conhecer a Rússia integralmente, de uma ponta a outra. Porém, a rota turística do Transiberiano  mais realizada, é de Moscou-Pequim, cruzando a Mongólia - Rota Transmongoliana.  Partimos de Moscou até Ekaterimburgo de avião pela S7, para assim ganharmos um dia de viagem, e o único pesar foi não passar por Kazan, que meu irmão já conhecia e recomenda.



Durante o percursso fizemos 6 paradas: Ekaterimburgo, Novosibirsk, Lago Baikal e Irkutsk, Ulan-Ude, Khabarovsk e finalizamos em Vladivostok. Nosso início por Ekaterimburgo foi pelo simbolismo da cidade, aos pés dos Montes Urais- fronteira geográfica entre a Ásia e Europa. Em breve, posts com dicas de todas estas paradas.

Não compramos somente uma passagem ou um trem, selecionamos de acordo com o melhor horário de partida e chegada nas cidades, passamos 6 noites dormindo em trens e utilizamos 5 tipos diferentes de rotas. Espero passar esta logística bem explicada para os futuros viajantes, o trem é uma das melhores partes desta aventura.  Adianto que não nos deparamos com nenhum momento de insegurança, e por incrível que pareça o ambiente no trem é super familiar.


Nosso retorno de Vladivostok para Moscou foi num vôo da AeroFlot, que por muitos anos foi a maior companhia aérea do mundo, com milhares de aviões. Que também merece um post.
Amigos, tenham calma que em breve publicarei um material para facilitar e estimular outros viajantes a embarcarem nesta aventura. Em caso de dúvida, podem  ir perguntando que espero ajudar.

22 comentários:

  1. Muito, muito, muito massa. Agora me diz uma coisa: aquela minha ex-lente foi contigo? Se foi, vou ficar orgulhoso da filhota. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, sim Gabe a sua filhota cruzou o mundo na frente do pai.
      Valeu!!!

      Excluir
  2. Quando fomos para Moscow pela primeira vez, em 1994, queríamos fazer esta viagem. Fomos desaconselhados pelo Consulado Brasileiro. Uma pena...

    Não vejo a hora de chegarem os outros posts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcie,

      A Rússia esta mudando, tem suas limitações ao turismo pela língua e alfabeto, também certa limitação cultural é um povo mais fechado, mas estão evoluindo.
      Outro fato, como o Brasil serão palco de grandes eventos, a próxima Olimpíadas de Inverno em Socchi e a Copa de 2018 serão em território Russo, mas o país já está em obras.

      Obrigado mais uma vez e mais post virão!!!

      Excluir
  3. Que viagem! Um dos meus maiores sonhos de estrada. Pirei nas suas fotos durante a trip e vou bater cartão diariamente aqui até o final dos posts ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Mari,

      A audiência está qualificada demais, estou ficando preocupado.

      :)

      Excluir
  4. Sinto que não me fará bem ler seus próximos posts... A vontade de viajar pela Transiberiana ficará ainda maior! Tem algum professor de russo para me indicar? ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila

      Hehe tive a sorte de estar com meu irmão que se vira bem em russo, mas em breve vou publicar alguns macetes.

      Excluir
  5. Acompanhei sua viagem pelas fotos e tbém vou bater ponto por aqui. É sonho antigo...

    ResponderExcluir
  6. Legal Flora,

    Estou muito preocupado com esta audiência qualificada.
    Mais coisas virão.

    :)

    ResponderExcluir
  7. Gustavo, que viagem, companheiro! Simplesmente demais! Mas estou mesmo com curiosidade é por Vladivostok... porta de entrada pro Kamchatka, o lugar mais naturalmente pirante do planeta! Seu irmão não tem vontade de conhecer a península, não? #dandoidéia :D

    ResponderExcluir
  8. Menino, que viagem, hein!?!?!?
    Acompanhei pelas fotos e agora aguardo os posts com os detalhes.
    Ai, se inveja matasse...

    ResponderExcluir
  9. Caro, primeiro parabéns pelos textos. Realmente viajamos com vc. Eu irei fazer uma viagem de volta ao mundo em 2014, após a copa. Estou fechando alguns planejamentos e a transiberiana é um sonho antigo. Mas farei o sentido inverso que o seu. Tenho o guia da lonely planet, mas algumas coisas é bom saber com quem foi. Não entendi bem a lógica das paradas, vc compra o bilhete já com as paradas? como é isso? vc ficou de escrever sobre isso, mas não achei nada sobre. Minha maiores dúvidas são quanto as classes e como organizar as paradas. Se puder me ajudar nisso, agradeço muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Rafael
      Simulamos e montamos a viagem utilizando http://www.russiantrains.com , no site tem uma parte que é um simulador para a viagem pela Transiberiana, vai mostrar o melhores saídas e chegadas a partir de cada parada e vai encaixando.
      Pre define as paradas e os horários que deseja sair e chegar, lembre que sempre o horário do trem é o de Moscou (tem que calcular pelo fusos da cidade), você pode comprar pelo site 45 dias antes e emitir o bilhete.
      Imprima um mapa do trajeto e vá escolhendo as rotas, busque sempre os trem de menor numeração, quanto maior o número do trem pior a qualidade, mais paradas e etc.
      O Guilherme meu irmão está devendo este post sobre como comprar o bilhete, mas vai sair pode deixar.
      Abraço e estou a disposição para ajudar.
      @GusBelli

      Excluir
    2. Cara, valeu... muito boa a explicação... espero que não demore muito o post1 assim já planejo legal... mas com suas informações já começo o pre planejamento!

      Excluir
    3. Tamo aí, depois passa como foi sua viagem!!

      Abraço

      @GusBelli

      Excluir
  10. Essa viajem realmente é muito especial. O que me preocupa é o fato da língua e costumes tão diversos. Estou me planejando e vou ficar acompanhando mais detalhes.
    Valeu.
    EDGAR CARDOSO DOS SANTOS
    Guarantã do Norte - MT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Edgar

      Mas já publiquei a maior parte da viagem.

      Abraço

      @GusBelli

      Excluir
  11. Oi Gustavo estou me planejando, para fazer a trasnmongoliana em junho/2014, você tem o seu relato completo, creio que será um grande guia.
    Obrigada
    Ira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ira

      Eu não fui para Mongólia, mas pretendo fazer este trecho brevemente de Pequim e Ulan Bator.
      Sugiro o Guia Lonely Planet da Trans-Siberian Railway travel guide.
      O pessoal do http://www.familiademochila.com.br/ está por aqueles lados por agora e esta relatando.

      Abraço e boa viagem!!

      @GusBelli

      Excluir
  12. Olá Gustavo,

    Embora pretenda fazer este Roteiro do Transiberiano só o ano que vem, pois acabei de chegar de uma viagem à Indochina.
    No entanto, já estou colhendo informações e pelo que pude ver você fez a que vai até Vladivostok, mas não achei nenhuma agência ou operadora de turismo com este roteiro, todas que pesquisei vão para a Mongólia e de lá para Pequim (o roteiro que você diz acima que pretende fazer em breve)
    É possível fazer os dois numa única viagem? Você sabe de alguém que pode me orientar quanto a isto? Pois gostaria de aproveitar que estou lá para fazer os dois, pois dificilmente faria esta viagem novamente, só para fazer o trecho faltante.
    Fico no aguardo.
    Obrigada
    Elienai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elienai

      Não utilizie agência, me programei pelo site www.russiantrain.com e montei minha viagem por eles, tem um simulador.
      Como provavelmente terei que voltar a Pequim, planejo completar esta etapa de lá até o Lago Baikal novamente na Rússia.
      Para você fazer estes dois trechos, você teria que ir de Trem até Vladivostok e de lá pegar um vôo a Irkurtsk e ir para Mongólia e China.
      Espero ter ajudado.
      @GusBelli

      Excluir