sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Great Stirrup Cay, Bahamas da NCL

Nossa última parada com o Norwegian Pearl, foi em Great Stirrup Cay, uma ilha privada da NCL (Norwegian Cruise Line) nas Bahamas. Foi a parada mais sem graça, já que estávamos em clima de fim de festa. A ilha está a 50 milhas de Nassau, a capital das Bahamas e somente 120 milhas náuticas de Miami.
Great Stirrup Cay foi a primeira ilha privada das operadoras de Cruzeiro. Atualmente, as principais operadoras de cruzeiro possuem também uma ilha privada.
O navio ancora a alguns metros da ilha, e o desembarque é feito através de um barco.
Como são ilhas pequenas, a estrutura é semelhante a de um Resort. Uma praia com muitas espreguiçadeiras, bares, banheiros e duchas. Playground com atividades para crianças e quadras de vôlei. No restaurante são servidos hamburgueres, cachorros quentes e pizzas. Todo o serviço é incluso aos passageiros do navio.
Quando você está na praia, você visualiza o Reef, ou Barreira de coral, que ajudou na formação da Ilha, com o navio ao fundo. O Reef de coral proporciona um bom ponto de mergulho com Snorquel. Aos desavisados, existe na ilha equipamento de mergulho para a locação.

Uma opção deliciosa era a locação de um colchão flutuante para ficar lagarteando.








Clima de fim de festa, o bom mesmo foi ficar fazendo nada, saboreando uma pizza, um hamburguer e bebendo uma cerveja, pois era Carnaval.






As meninas foram de Piña Colada. Como era inverno nas Bahamas, no fim do dia, já estavam todas enroladas nas toalhas, com frio.





Com certeza este roteiro de 7 dias, do Norwegian Pearl é excelente para curtir Caribe East (Leste). Aproveite e tire suas dúvidas, com os outros post desta viagem:

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Room Mate Alicia - Onde ficar em Madrid


Em Madrid, nos hospedamos no Room Mate Alicia. Eu o localizei seguindo a dica do @Riqfreire no Menu Madrid do Viaje na Viagem. A sugestão é buscar um hotel próximo a Plaza de Santa Ana, uma região com diversos bares, restaurantes e próxima à Plaza do Sol. Na Plaza Santa Ana está também localizado o Hotel ME Reina Victoria, que por muitos anos foi o hotel dos famosos toureiros em Madrid, e agora é o hotel Boutique da rede Meliá.
Dentro deste contexto de localização, e o requisito de estar próximo à 100 Euros a diária, se encaixa o Room Mate Alicia. A "Room Mate" é uma rede Espanhola, com conceito moderno e descolado, o verdadeiro "Hotel Boutique". O Alicia, é um bom exemplo deste conceito/padrão, um hotel com decoração moderna, jovem, super bem localizado, com Free WiFi, café da manhã até o meio dia, funcionários atenciosos e ambiente moderninho. Na recepção eles vendem vários "souveniers" da rede como: trilha sonoras, camisetas e cartões neste conceito modernista.
Nossa reserva foi feita pelo Hoteis.com, custou 105 Euros, graças a um cupom de desconto, senão a diária ficaria em média 130Euros, para os quartos Standard.

O quarto é amplo, uma cama maravilhosa e revistas de Moda disponíveis e atuais, como: a Esquire e a Marie Claire.







O Box ou a Casa de Banho era como um aquário. Interessante para a vida do casal, melhora o diálogo. Rsrs.








O Café da Manhã ou desayuno, era excelente, com muitas variedades. O serviço é cobrado a parte, 6 Euros por pessoa e servido até o meio-dia.







Indico o Room Mate em Madrid, ou nos principais destinos da Espanha. Eles também estão presente com hotéis em Miami, New York, Buenos Aires e Cidade do México. Procure por eles.


Vai Para Madrid? Veja nossas outras Dicas:

Para comer bem em Madrid, nossas Sugestões:

#La Bardemcilla - A casa de tapas do Javier Bardem

# Taberna Macieiras

# Puerto Rico o restaurante super Blogado de Madrid

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Voo da Air China, minha experiência em Ares Chineses


Voo da ida FLN-GRU-MAD-LIS

No dia 26 de setembro às 13:45h foi o início de nosso Euro Tour 2010. Embarcamos em Florianópolis para Guarulhos, pela TAM. Nosso destino era Lisboa, com voo à Madrid pela Air China e de Madrid para Lisboa de TAP, todas companhias parceiras pela Star Alliance.
O voo Guarulhos Madrid, estava programado originalmente para às 17:30h, como estávamos de conexão vindo de Florianópolis, chegamos às 15:15h no check-in da Air China em Guarulhos, já com as bagagens despachadas desde Florianópolis. No check-in, já informavam que o vôo estava atrasado 5 horas, e teríamos direito a Hotel e Almoço. Levaram-nos para um ônibus, e ficamos parados dentro dele por mais 30 minutos, aguardando outros passageiros. Somente com ônibus cheio, rumamos ao hotel. Chegamos ao Hotel por volta das 17:00h, fizemos um lanche e fomos para o quarto descansar até às 18:30h. O ônibus para o retorno ao aeroporto era às 19 h. Chegando ao aeroporto, fizemos alfândega e revistas, tudo sem problemas. Perguntamos sobre nossa conexão no Embarque, e nos informaram que em Madrid, haveria apoio. Perguntamos sobre as nossas bagagens, que estavam etiquetadas para Lisboa no vôo das 12:30h, e novamente afirmaram que em Madrid haveria auxílio.
Avião na pista às 22:45h, começa o vôo, a aeronave um Airbus A330, bagunçado e sujo. Aeromoças perdidas, desatentas e com um Inglês péssimo! Quanto ao vôo, tudo certinho na questão aérea, bom pouso e boa decolagem. Serviço de bordo nota 5, não péssimo, mas também não era bom. Crianças chorando, chineses gritando não falando, fora os "arrotos" , é isso mesmo, "arrotos"!! Criança chora mais um pouco, mãe descobre que com chocalho ela pára, então, além do choro, temos chocalho. Só faltou o tambor!
Praticamente nos jogaram para fora do avião em Madrid, por pouco não nos dão chute na bunda. Na porta do avião, um funcionário que não falava nem Espanhol ou Inglês, chamava os passageiros com conexão. Entregaram- me um papel com nossos nomes e de mais 4 passageiras e pediram para irmos à TAP que eles resolveriam. Não informaram das bagagens, se estariam na esteira, se iriam automaticamente ao destinam final. Ficamos meio hora aguardando na esteira, para ver se nossas bagagens apareciam, e não apareceram.
Fomos ao escritório da TAP, eu a Juliana, e mais 4 senhoras muito simpáticas do Rio Grande do Sul. Novos bilhetes foram marcados na TAP, para às 18 horas, e até ai tudo bem. O Problema era que o pessoal da TAP não sabia, e não localizava as bagagens de todos os passageiros da Air China, que desembarcaram em Madrid.
Imagina, já estávamos pensando no passeio que nossas bagagens estariam fazendo em Pequim.
Foi um estresse das 13 h até as 17h, sendo que o novo vôo para Lisboa decolava às 18 horas. Realmente o pessoal da TAP foi exemplar! Não existe escritório ou funcionários da Air China no Aeroporto de Barajas, o pessoal da TAP fez de tudo para localizá-los. No fim, graças aos funcionários da TAP em Barajas, com muita competência e atenção localizaram nossas bagagens, mas com várias buscas e ligações.

Obs: Agora imaginem, você com sua esposa, mais 4 senhoras, por 3 horas desesperadas por suas malas. Já tinha uma brigado por causa do remédio que estava na mala, outra pelas calças jeans, ai vai. Minha paciência e otimismo foi testado ao limite.

Voo da Volta MAD-GRU-FLN

Nossa volta foi domingo dia 10 de Outubro de 2010, Madrid para Garulhos, continuação do vôo que estava vindo de Pequim. Imaginem, você entra no avião, chega no seu lugar, e a poltrona já estava quentinha. Travesseiros e cobertas sem embalagens, que maravilha, um chinês já havia provado tudo para nós! Vôo traquilo, novamente um Airbus A330. Estava mais sujo e bagunçado do que o voo da chegada. O assento não reclinava totalmente. Em nossa frente, uma senhora (provávelmente avó), e a mãe junto com uma criança de no máximo 18 meses, que não paravam quietas, o menino chorava, elas cantavam, balançavam, andavam pelo avião. Comeram a refeição e jogaram as bandejas no chão, copinhos e embalagens correndo pelo meus pés. Realmente, como diz Milton Leite, que Beleza! O pior ainda estava por vir, na hora do Pouso, esta senhora mais velha, se recusa a colocar o cinto de segurança, estando com a criança numa bolsa em suas costas, e embalando ela. Imagina a discussão. Em chinês, no maior baixo nível.
Para completar quando vou retirar minha bagagem na esteira, minha mala estava com a alça quebrada e amassada.

Minha opinião, seria que as empresas do Oriente, que fazem estes voos ao ocidente, devem ao menos ter algum funcionário com capacidade de adaptação e atendimento aos ocidentais, com um bom Inglês ou Espanhol. Algum tipo de entretenimento para o público ocidental do voo. Não filmes Orientais com legendas em Inglês ou Filmes Americanos com legenda em Chinês. Sugiro que um voo para Espanha e Brasil, mereça algo mais Latinizado. Foi um choque de culturas, dentro do avião.

Se me perguntarem, não indico a Air China. Quem sabe ainda evoluam e cheguem ao padrão das outras grandes empresas aéreas orientais.

A Vantagem é ser membro da Star Alliance e o voo pontuar no Fidelidade da TAM.

Aos que irão voar de Air China, sugiro outros relatos de Viajantes da Air China:

# Noodles Airways , relato da boa experiência do Casal Marvilla, no SundayCooks.

# O voo da Air China, relato da Mari Campos sobre sua experiência no Saia pelo Mundo.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Restaurante DeVito - Dicas de Miami

Em nossa passagem por Miami, no Carnaval deste ano, visitamos o Restaurante DeVito, do astro de Hollywood Dani DeVito. O restaurante fica em South Beach, no número 150 da Ocean Drive, início da famosa avenida. Região de restaurantes super indicados como o Prime 112 ou Nikki Beach, já relatado aqui no Viajar e Pensar.
 Com um ambiente cool, o restaurante é uma mistura sofisticada de detalhes, mas sem os exageros Latinos de Miami. O DeVito não tem nada de restaurante temático, como o Planet Hollywood, é realmente um restaurante, só que com um proprietário famoso.

Com uma cozinha voltada para os pratos Italianos, com especial aos frutos do Mar e cortes de carnes nobres. Aos curiosos, com um boa reserva financeira, o menu apresenta pratos de carne do Famoso Boi de Kobe, a carne mais cara do mundo.
A carta de vinhos completa e com vinhos Americanos de ótima qualidade, além dos grande vinhos Italianos.
Nosso Brinde de chegada foi com o excelente Espumante Brut Rosé da Mumm, do Napa Valley.

Mais uma vez a Juliana, acertou no pedido, foi com este saboroso Riso de Lagosta, servido na dentro da Lagosta.
Além de saboroso era belíssimo.













Apesar de muito bonito, meu Parmeggiano de Vitela, ficou um pouco a desejar, esperava mais. Porém para compensar a escolha do Columbia Winery Merlot, foi excelente.













Para finalizar a grande noite, optamos pela sobremesa criativa da casa, o algodão doce. Gostaram?
Fica a dica em Miami, com sofisticação, ambiente lindo e boa comida.
Maiores informações e reservas:
www.devitosouthbeach.com

Deixo outras sugestões em Miami:
# Nikki Beach - Para o Brunch de Domingo
ou
#Five Guys - Para comer um bom Hamburguer em Miami Beach