segunda-feira, 7 de abril de 2014

Barefoot Zinfandel e Merlot

Barefoot Zinfandel
Após um bom início com o Pinot Noir da Barefoot, minha segunda experiência foi com o Barefoot Zinfandel. A uva Zinfandel é um clássico californiano, um vinho rico em sabores e aromas de frutas. O Barefoot Zinfandel experimentei e não recomendo, um vinho desequilibrado, muito aromas herbáceo e álcool, em boca o álcool predominou também, não aprovou.

Barefoot Merlot
Após uma boa experiência com o Barefoot Pinot Noir e uma decepção com o Barefoot Zinfandel o desempate ficou para o Barefoot Merlot. Os vinhos de Merlot Americanos, na minha opinião, são os grandes vinhos produzidos nos EUA. Os vinhos de Merlot produzidos nos estados da  Califórnia ou Columbia são elegantes, bem aveludados, vinhos que sempre agradam. O Barefoot Merlot foi aprovado, um vinho simples, mas muito bem feito, fácil de beber e que apresenta um tanino aveludado, uma boa presença alcoólica, um vinho com bom custo x benefício.


Toda a linha de vinhos da Barefoot são vendido pela Wine.com.br no preço de R$ 28,00, e aos sócios do Clube Wine ficam por R$ 23,80.

Minha avaliação do Barefoot Pinot Noir:

segunda-feira, 31 de março de 2014

Viagra levanta a Ponte Hercílio Luz

Ponte Hercílio Luz símbolos do estado de Santa Catariana é a estrela da nova campanha  mundial do Viagra, o famoso comprimido azul para impotência masculina.
Um belo filme, espero que com Viagra nossa Ponte se mantenha em pé.
Watch more Facebook videos on Frequency

Visitem Florianópolis e conheçam a ponte Hercílio Luz, o cartão postal da ilha da Magia.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Winebar em comemoração aos 10 anos do Salton Talento

Na próxima terça dia 25 de março sou um dos participantes do Winebar, a degustação de vinhos online mais divertida da net Brasileira. O Winebar desta terça inicia às 20:00 no:
 www.winebar.com.br

Neste Winebar vamos comemorar 10 anos de lançamento do Salton Talento, um ícone da vinícola gaúcha Salton. O Talento é um vinho tinto nacional que merece destaque, que agrada a maioria. Ele é um corte bordalês de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat. Todos os Talentos que degustei estavam muito bons e são muito honestos, vamos conferir se a escrita continua.
Para iniciar os serviços a Salton enviou o já tradicional espumante Salton Reserva Ouro, produzido pelo método Charmat. O Reserva Ouro deve ser um dos melhores custo benefício do mercado Brasileiro de espumantes. Ideal para grandes eventos, sua garrafa hoje na loja virtual da Salton é vendida por R$40,00. 

E o lançamento da noite é o tinto Salton Intenso, produzido com uvas Merlot. Este será a novidade da noite e estou curioso para provar este varietal da Salton, que chega ao mercado no custo de R$ 28,00.

Minhas impressões sobre os vinhos degustados:


Salton Intenso Merlot 2010

Salton Intenso Merlot 2010 - Cor púrpura, límpido. Aromas floral e herbáceo, um pouco de álcool. Leve e equilibrado em boca. Pode servir um pouco mais gelado, vinho sem compromisso.





Salton Talento 2009



Salton Talento 2009 - Coloração violeta, gotas densas. Aromas de madeira, ameixa preta, estava um pouco fechado. Em boca duro, taninos fechados, foi evoluindo com o tempo. Acredito que necessite um pouco mais de tempo na garrafa para evoluir.
Um dia depois o degustei novamente, com ele no vacum vin (rolha que tira o ar da garrafa), achei melhor, a oxigenação deixou ele mais equilibrado, sugerindo a necessidade de uma decantação antes de bebé-lo.



Os vinhos desta degustação estão a venda online no site da Salton:

Agradeço o convite ao Daniel e o Alexandre organizadores do Winebar e a vinícola Salton. 

segunda-feira, 17 de março de 2014

Minha press trip por Lake Tahoe e Reno

Em janeiro fui representando o Viaje na Viagem conhecer a região de Reno e Lake Tahoe, ou somente Reno-Tahoe. Esta foi um press trip (viagem patrocinada) pelo Travel Nevada e a American Airlines.

Para quem desejar ler, meus dois relatos já estão publicados lá no Viaje na Viagem:
http://www.viajenaviagem.com/

Lake Tahoe: entre snowboard, snowshoes, tubing e cassinos

Reno: o que fazer na maior pequena cidade do mundo

Uma press trip é uma experiência diferente de uma viagem por conta ou pacote, todos os hotéis, voos e restaurantes estão programados pela empresa/agência/destino que nos convidou, praticamente não existe uma liberdade de programa, pouco tempo é livre, vamos onde foi programado ser visitado, ou que se tenha interesse que seja mostrado. Por exemplo visitasse mais de um hotel na mesma cidade, algo que não ocorre numa viagem normal. Um das vantagens é que você praticamente arruma a mala e vai, sem estresse de ter que ir atrás de transfer, ingressos, hotel, tudo está incluindo no convite, porém como o objetivo é trabalho as programações são intensas e começam cedo, os dias são longos e cansativos. Mesmo sendo diferente da realidade da maioria dos viajantes, as press trips com certeza já influenciaram na escolha ou mudança de um destino da maioria dos viajantes, este é um meio que os destinos turísticos do mundo utilizam para anunciar suas belezas e novidades.
Participantes desta press Trip do Travel Nevada
Resumindo esta press trip para Nevada foi uma experiência positiva, mostrou o interesse que eles possuem por receber o turista brasileiro e atenção que nos foi depositada.

Quando recebi o convite de viagem para o estado americano de Nevada na hora cravei que com certeza iríamos passar por Las Vegas, e por incrível que pareça fomos a Nevada e não passados na famosa cidade e não fez falta.

Nossa primeira experiência foi no voo, fomos de São Paulo para Dallas nos novos e modernos Boeing 777-300 da American Airlines, umas das mais modernas e confortáveis aeronaves de longas distância, para quem já realizou esta rota nos antigos Boeings 767 é um grande upgrade. A American Airlines está renovando sua frota, e as rotas saíndo do Brasil estão entre as primeiras a receberem estas aeronaves.

Estações de Esqui e Snowshoes

Mount Rose
A primeira estação visitada foi Mount Rose  uma estação de esqui entre Reno e Lake Tahoe. Escolhi me arriscar no snowboard, foram as minhas primeiras aulas deste esporte, na estação de  Mount Rose foi meu batismo. Chegar numa montanha coberta de neve já é uma emoção incrível e ter a oportunidade de praticar um esporte na neve é algo fabuloso, recomendo pelo menos uma vez na vida. Para suportar o frio locamos roupas adequadas ao frio e neve, estas roupas são necessárias e importante para a prática destes esportes, pois apesar dos vários tombos o equipamento impermeável protege o corpo do frio e umidade. Mount Rose é uma estação das mais antigas da região, com estrutura mais simples, mas tudo funcionando perfeitamente. Além da lição de snowboard observar os pais com os pequenos esquiadores, crianças com menos de 5 anos já se aventurando na neve foi muito legal. Mount Rose é uma estação bastante indicada para os esquiadores avançados, muitas de suas pistas possuem grau de dificuldade elevado e partindo de alturas próximo a 3000 metros de altura.
Depois das aulas de snowboard em Mount Rose, seguimos para o outro lado da montanha e chegamos ao famoso Lake Tahoe. O primeiro contato visual com o lago foi fantástico, ao cruzar a montanha o vimos com o sol se pondo nas montanhas do lado Californiano, estava belíssimo.
Gondola Heavenly
A segunda estação de esqui que conhecemos foi Heavenly,  diferencial inicia para chegar nela, tem que embarcar na Gôndola, um bondinho sobre 4 km de cabos suspensos, desde o nível do lago até a base da estação à 2000 metros de altura. Heanvely estava lotada naquele dia, e o astral é muito bacana. Minha segunda lição de snowboard foi mais dolorida no princípio, mas no fim do dia consegui descer a pista de nome sugestivo de "Big Easy ".
Base de Heanvenly
Um das principais pista de Heanvenly

Agito de Heanvenly
Uma atividade que não é comum, permitido somente para quem vai descer esquiando, subir ao topo da pista Tamarack, a quase 3000 metros de altura para fazer algumas fotografias e observar a região. Destaque para ao ponto da pista que se opta por descer para os estados de Nevada ou Califórnia. Neste ponto de observa a diferença do clima de ambos os estados, na parte Californiana o fundo era de florestas verdes, do lado para Nevada, um clima árido e desértico. Para descer pelo lift (teleférico) o funcionário ficou me olhando de cara feia, eles não gostam disto, mas a imagens valeu.
Para direta Califórnia, esquerda Nevada
Snowshoes
Nosso terceiro dia na região foi uma grata surpresa, apesar de não ser numa estação, realizamos uma trilha de crosscrounty usando snowshoes. Para quem não conhece Snowshoes são aqueleas raquetes que se coloca embaixo do sapato para não afundar na neve. Esta é uma atividade indicada para aqueles que não desejam radicalizar, mas entrar em contato com a fria e bela natureza da região. Após 40 minutos de trilha chegamos num ponto da montanha com um visual deslumbrante.
 


As belezas de Lake Tahoe

Lake Tahoe com suas  águas cristalinas e emoldurado com as montanhas, que nestas época geralmente estão com os picos coberto de neve, somente com imagens para tentar explicar um pouco. A beleza da natureza da região é impressionante.



Hospedagens:
Quarto do Silver Legacy
A saída do voo de Guarulhos atrasou por ausência de portão para embarque, sem comentários. Devido este atraso na saída perdemos nossa conexão em Dallas e somente chegamos em Reno à noite e cansados. Nesta primeira noite nos hospedamos no Cassino Silver Legacy, não conheci muito, mas o quarto era amplo e confortável e  as instalações e parte do cassino que passamos eram bem interessantes e renovadas.
Hotel Silver Legacy

Mountbleu Casino e Resort
Quarto Mountbleu
Ao redor do Lake Tahoe na região de Staline, nos hospedamos no MountBleu Resort Casino, um hotel padrão normal americano bom e confortável, segundo nos informaram esta passando por melhorias. O quarto era bom, espaçoso, banheira no quarto não no banheiro, belo visual do lago. Para minha sorte era noite de lua cheia e pude observar e fotografar ela se pondo e refletindo no lago.
Luar sobre o Lake Tahoe

Luar sobre o Lake Tahoe II

Luar sobre o Lake Tahoe III

Voltamos para Reno, após 3 dias na região do lago. Desta vez nos hospedamos no fantástico Pepermills Resort e Casino. Um hotel que não fica devendo em nada aos grandes cassinos de Las Vegas. Além dos grandes salões de jogos e apostas, o peppermills possui um grande opção de restaurantes e uma psicina aquecida por águas geo térmicas. Dos 3 hotéis da viagem, o quarto deste era o mais luxuosos e confortável.
Piscinas do Pepermills Resort e Casino


O que fizemos em Reno:

Outlet Legends Sparks, Reno, NV
Ficamos ainda um dia inteiro em Reno, que deu para conhecer as opções de compras da região, como o grande Outlet Legends Sparks, que possui as tradiconais lojas de outlets, Best Buy e Target. destaque para a  loja de materais esportivos Scheels, que até uma roda gigante havia em seu interior.
Scheels e sua roda gigante

Após as compras fomos almoçamos e passar o final do dia no centro de Reno, pela beira rio Truckee e não podíamos deixar de ver o famoso portal com o letreiro "Reno a maior pequena cidade do Mundo".
"Reno a maior pequena cidade do Mundo"

Beira do Rio Truckee em Reno
Participamos do Reno Wine Walk, que acontece todo tereciro sábado do mês, é uma degustação de vinho pelo comércio da cidade, particpam bares, lojas e galerias, uma ideia para movimentar a cidade.
Reno River Walk District

Reno é uma cidade bonita e que está se transformando.

O destino Reno-Tahoe é uma bela opção de  para desfrutar das belezas e estações de Lake Tahoe com as facilidades e conforto de se ficar hospedado em casinos, que possuem tarifas mais em conta.
Cassinos do centro de Reno
Agradeço ao Riq Freire pela confiança de levar a bóia para mais este destino, a Flávia Perin da Interamericana pela atenção e dedicação, e a Ana da America Airlines que nos salvou de algumas incomodações em Dallas e durante a viagem.

terça-feira, 11 de março de 2014

Barefoot - Novidade Californiana da Wine.com.br

Umas das novidade da loja virtual da Wine.com.br são os vinhos Californianos da Barefoot. A Barefoot é um vinícola Californiana que iniciou numa garagem e atualmente é uma das maiores dos EUA. Nunca havia provado um vinho deles, mas as campanhas publicitárias e sociais deles já havia me chamado atenção. O nome da vinícola Barefoot pegada em inglês, tem muito a ver com a questão social, eles apoiam caminhadas e passeatas pelos EUA.


Barefoot Pinot Noir
A Barefoot vende vinhos com uma proposta de vinhos honestos por um preço competitivo. No Brasil a Wine está vendendo os Barefoot por R$ 28,00 e para os sócios R$ 23,80, um preço interessante para provar um vinho Californiano. Fiz uma seleção e comprei alguns Barefoot, escolhi os tintos Merlot, Zinfandel e Pinot Noir, e o branco de Pinot Grigio. A escolha dos Merlot e Pinot Noir foi por achar serem as uvas que melhor se adaptaram ao terroir californiano, uma opinião pessoal. O Zinfandel por ser a uva que praticamente somente na Califórnia se encontra e fiquei curioso com este Pinot Grigio, nunca bebi um branco desta uva made in Califa.

O primeiro vinho deles que degustei foi o Pinot Noir, um vinho fácil, bem frutado e refrescante. Sugiro para aquelas pessoas que apesar do calor não conseguem beber um vinho branco, tinto indicado para beber nestes dias de verão, podendo ser servido um pouco mais gelado. Um vinho interessante para o valor de R$ 23.80 que paguei. Minha compra da Barefoot iniciou bem foi aprovado este Pinot noir.

Espero em breve postar aqui minhas impressões sobre os outros vinhos, espero que sejam positivas como este Pinot Noir.

Provou algum Barefoot? Qual foi a impressão ? Indica?

Viu nossas dicas para conhecer o famoso Napa Valley:

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Você já fez alguma loucura por milhas?

Eu já tive uma fase da vida que fazia conta das milhas que iria ganhar em tudo que eu comprasse, que somente abastecia na rede de conveniada ao programa de milhagens, locava carro na parceira e etc. Sinceramente, do ano passado para cá com tanta mudanças nos Fidelidade da TAM e o Smiles da Gol, que desencanei e somente cuido com acúmulo nos voos, e faço as compras no meu cartão de crédito que bonifica mais milhas.

Porém o que meu amigo João Goldmeier,do blog Área de Embarque, realizou lembrou as loucuras do George Clooney, no filme "Up in the Air" (traduzido para o Brasil com Amor sem Escala). O João descobriu uma promoção para chegar ao estágio máximo do programa de milhagens da American Airlines, ele alcançou o Executive Platinum da American Airlines. Dentre as inúmeras vantagens deste status bonifica com Upgrade de categoria nos voo,  abre as portas de todos os Admiral´s Club dos aeroportos do mundo, e muitas outras vantagens. Para conseguir este status ele fez a loucura de em 13 dias, voar 32.648 milhas, embarcando em 14 voos.  Você encararia esta maratona?

http://areadeembarque.com.br/
Visite o blog Área de Embarque que o João explica, detalhadamente, passo a passo desta loucura:


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Música e vinhos, o homem não vive sem



Existem duas coisas frequentes nos bons momentos de minha vida: música e uma garrafa de vinho aberta. O desafio lançado pela Wine of Argentina de harmonizar vinho com música foi uma ideia diferente e desafiadora.  Para quem não sabe a Wine of Argentina é a entidade responsável pela divulgação dos vinhos Argentinos pelo mundo.  

No dicionário Aurélio harmonizar é pôr em harmonia, tornar harmônico, conciliar, congraçar. Se formos definir classicamente uma harmonização enogastronômica é a busca do equilíbrio entre a comida e o vinho. Então harmonizar música e vinhos o que seria, além de alegria?


O desafio propostos seria harmonizar uma música, dentro de uma lista pré selecionada, com os dois vinhos que me enviaram. O encontro música vinho é interessante, como nos vinhos, as músicas nos tocam das mais variadas formas, uma música agitada desperta as pessoas, uma música clássica leva muitos ao ecstase e outros causa sono. Em um bom vinho pode nos causar relaxamento, fazer viajar pelas sensações e aromas, outros vinhos nos despertam e inspiram.

Para minha harmonização "eno" musical recebi da Wine of Argentina dois vinhos:  um vinho branco Chardonnay 2010 Reserva da La Consulta e um espumante o Bianchi Extra Brut 2006. Os vinhos deveriam harmonizar com a seleção de músicas pré selecionadas, publicadas aqui.

La Consulta Reserva Chardonnay 2010
La Consulta Reserva Chardonnay 2010 é produzido pela Finca La Celia, em Mendoza. O Chardonnay harmonizou com um dos momentos mais especiais do ano, o degustei na noite do Natal. Para nós brasileiros esta é uma noite de confraternização entre os familiares, um encontro de pessoas queridas. Na lista proposta existia a bela canção da MPB "Casa no Campo" na voz da Elis Regina , encontro da fantástica voz da Elis com um vinho tranquilo e elegante, servido na mesa com pai, tio e irmão, algo como na musica " eu quero nada mais " aquele momento que nada mais é necessário, somente aquele vinho gelado e as companhias. Coincidentemente, estou numa fase que escuto bastante Elis Regina.

O Bianchi Extra Brut levantou, seu paladar acentuado e refrescante, um extra brut com personalidade. O Bianchi Extra Brut pediu aquela tarde na praia ou beira de piscina, apesar de não ser do meu gosto musical, achei que harmonizou com pagode, ambos agitam a mulherada, o encontro pagode e espumantes harmoniza perfeitamente. Zeca Pagodinho e o Bianchi Brut é um espumante também para beijar, namora, como a música Beija-me do Zeca.


Agradeço ao Wine of Argentina e ao seu embaixador no Brasil Deco Rossi pelo convite.